como escrever um suspense de roer as unhas
Como Escrever Um Livro

Como Escrever Um Suspense de Roer as Unhas

Para escrever um bom livro de suspense, devemos provocar nos leitores sentimentos que os levem à flor da pele. Não somente, mas dos gêneros literários, o suspense é talvez um dos que mais faz sucesso e possui ramificações bem especificas.

À princípio, você deve investir nas características mais comuns que compõem este gênero, como um ritmo alucinante e estilo subversivo, assim como, em envolver seu leitor na trama desde a primeira cena. Por outro lado, cada escritor tem um jeito único e peculiar de causar estes efeitos.

O que costuma confundir muitos autores, é que o gênero suspense possui irmãos próprios que carregam algumas mesmas características em seu formula, o que pode te fazer perguntar se Mistério, Trillher e Suspense é tudo igual, mas será mesmo?

  • Mistério: o personagem tem a missão de desvendar ou descobrir a verdade sobre um evento, como roubo, desaparecimento ou assassinato. O perigo costuma ser apenas moderado e só se torna um problema quando seu protagonista se aproxima da verdade.
  • Thriller: o protagonista está em perigo desde a primeira página e pode ter noção total do perigo, ou ainda, ter que descobrir quem está atrás dele.
  • Suspense: o personagem pode se tornar ciente do perigo gradualmente.

Em notas gerais, normalmente no mistério o detetive e/ou protagonista dispõem de informações claras sobre o que está acontecendo, deixando o leitor junto em busca de descobrir o mistério. Por outro lado, em um suspense, o leitor será exposto á mesma informação do protagonista, quanto ao desconhecido e logo, ficará angustiado em entender o que vai acontecer em seguida. Por fim, no thriller, o perigo é mensurável, mesmo que você não seja capaz de ver o rosto do vilão.

Agora, confira as dicas para escrever um suspense que vai deixar seu leitor à flor da pele.

Estabeleça o ritmo do suspense

Um leitor deste gênero espera que seu livro dê logo nas primeiras páginas toda a empolgação e estranhamento, que é o tom de boa parte da sua narrativa. Além disso, ouso dizer que este é o tipo de livro que mais pede para conquistar o leitor logo nas primeiras páginas.

Uma boa maneira de iniciar seu livro é logo na primeira cena entregar alguma ação, gerando aquela sensação de intensidade. Em suma, use de um momento de impasse, dando gancho para apresentar seu protagonista, uma breve descrição do assassino, ou ainda, que fim deu a vítima que dará o primeiro passo para o desenvolvimento de toda a sua história.

Desenvolva personagens complexos

Sendo suspense ou não, todo livro deve possuir personagens interessantes e cativantes. O suspense não é regra à parte.

Os personagens são responsáveis pelo desenvolvimento da sua trama e o protagonista não pode ser uma pessoa qualquer. Portanto, crie para cada personagem minimamente uma história relevante e interessante.

Por favor, fuja dos clichê do gênero, com aqueles personagens atormentados, frios e calculistas, ou ainda, aqueles repórteres ambiciosos e insistentes. Em suma, invista em personagens diferentes do habitual, trabalhe com questões emocionais, interpessoais e psicológicas únicas para cada um.

Policial com bom relacionamento com seu chefe, mas com dificuldade físicas para investigar. Repórter talentosa, mas extremamente tímida. Detetive jovem sendo ensinado por um veterano que nunca investigou nenhum crime violento. Pessoas comuns que não querem que o caso seja descoberto, pois acreditam que seus segredos também serão revelados.

Deixe seu protagonista sem seguranças

Seu protagonista vai ter que suar. Quanto mais difícil for a situação para ele, melhor será para manter o suspense no ar. Ao longo da sua escrita, desenvolva conflitos entre personagens e não permitia que os obstáculos sejam fáceis de ultrapassar. Em suma, dificulte a vida dele com problemas e imprevistos.

Não somente, mas isso pode ocorrer com o vilão também, imagine que ele queima o local onde estão as provas, entretanto, o detetive acaba sabendo no momento e por impulso tranca o assassino lá. Mesmo que este escape, agora teremos um antagonista com queimaduras, ou ainda, com tosse devido a fumaça.

Afinal, o suspense é nada mais também que um jogo de poder.

Defina o estilo do suspense

Como qualquer livro, o suspense depende de uma boa estrutura, construção de mundo e de personagens profundos. Por sua vez, os itens anteriores deram uma visão dos principais pontos na construção de um suspense, mas agora, devemos definir dentro dos subgêneros quais as emoções e enredo que queremos contar.

Alguns subgêneros do suspense são:

Suspense Psicológico

Seu enredo deve apresentar personagens com conflitos psicológicos, ou seja, o perigo é eminente e presente mais em suas cabeças do que de forma física. Em resumo, o antagonista fará de tudo para que seu personagem seja incapaz de acreditar no que é verdade ou não, sob o risco de chegar à insanidade.

Suspense Policial

A história gira em torno de uma questão central relacionado a um determinado crime. Além disso, você pode apostar na visão de um detetive, de um personagem comum e até mesmo na visão do criminoso.

Normalmente os suspenses deste gênero, acabam chegando muito próximo do Noir, onde a investigação e seu desdobramento é o que alimenta a tensão de todo o enredo.

Suspense de Ficção Científica

Neste subgênero, seu livro deve apresentar os elementos básicos de ficção científica, onde o suspense está pautado por meio do uso da tecnologia. Além disso, nada te obriga a trabalhar com robôs ou alienígenas, sua narrativa pode mergulhar em avanços tecnológicos para desvendar crimes que questionam o próprio avanço, por exemplo.

Suspense Sobrenatural

O horror cósmico costuma beber muito da fonte do suspense para unir o sobrenatural com algum mistério. Não somente, mas você pode trabalhar com quaisquer elementos sobrenaturais para deixar seus personagens temerosos e inseguros com o seu próprio futuro.

Suspense de Espionagem

O suspense aqui trabalha com protagonistas que são agentes infiltrados, agentes duplos, ou ainda, espiões que trabalham em arriscadas missões das quais questionam seus objetivos e até aquilo em que acreditam. Em resumo, a jogada aqui é a tensão que estes sentem ao não saber onde sua investigação poderá levar.

Suspense Noir

A escrita noir se caracteriza por apresentar enredos que misturam o terror, mistério, clima subversivo e elementos policiais, como detetives e investigações que se passam nos anos de 1950, basicamente. Em suma, existe o charme da investigação unido com um mundo sombrio e cheio de perigos.


Após definirmos o que é o gênero do suspense e quais suas principais ramificações, basta você autor beber da fonte de autores consagrados em cada subgênero e aprender a construir suas próprias técnicas narrativas.

Portanto, mesmo que exista alguma formula para a escrita, abuse da sua criatividade e desbrave com histórias fora da rota comum. Afinal, os leitores sempre estão em buscas de enredos inovadores e curiosos.

Não tenha medo de colocar sua criatividade e originalidade no papel, embora seja interessante utilizar técnicas como a estrutura de três atos, ou até mesmo a jornada do herói, seus leitores costumam esperar algumas expectativas ao escolher livros neste gênero. Portanto, atender o mínimo esperado é muito positivo.

Agora que você já sabe como escrever um livro de suspense, que tal aprender ainda mais técnicas e dicas de escrita? Conheça o Instagram do Escrita Selvagem e desbrave na sua escrita ainda hoje!

Escritor. Especialista em Busca Orgânica & Marketing. Leitor apaixonado por fantasia e ficção científica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.