retrosupply jLwVAUtLOAQ unsplash
Carreira Literária

Conheça 7 Escritores Brasileiros Contemporâneos

Que tal conhecer escritores brasileiros contemporâneos que estão fazendo sucesso no mercado literário nacional e até no internacional? Pois bem, este artigo é uma boa pedida para quem está querendo acrescentar novos títulos ao seu acervo e prestigiar a nossa literatura nacional.

1. Antônio Xerxenesky

Antônio Xerxenesky é escritor e tradutor, nascido em Porto Alegre, mas radicado em São Paulo que foi selecionado como um dos 20 melhores jovens escritores pela revista britânica Granta. Talvez sua obra de maior conhecimento seja F, livro finalista do Prêmio São Paulo de Literatura e também no Prix Médicis Étranger, como melhor livro estrangeiro traduzido para o francês.

Seu primeiro romance, Areia nos dentes, ficou esgotado muito rapidamente e devido ao grande sucesso, acabou sendo traduzido para outros idiomas, como o francês e o espanhol. O Livro brinca com temáticas como o velho oeste e zumbis, em um trabalho que até mesmo George A. Romero poderia ficar orgulhoso.

O autor é um dos fundadores da Não Editora, dedicada totalmente aos jovens autores gaúchos, mas que hoje faz parte do Selo da Editora Dublinense. Além disso, é responsável pela revista eletrônica de crítica literária Cadernos de Não-Ficção.

Em 2007 começou a participar das coletâneas de Ficção de Polpa, focadas em narrativas curtas de gêneros como ficção científica e terror, sendo a primeira destas coletâneas, O desvio, adaptada para a TV no programa Histórias curtas da RBS TV. Por falar em gênero de terror, sua obra, As Perguntas é considerada uma obra prima do que podemos chamar de pós-terror.

Antônio Xerxenesky

Obras publicadas

  • Areia nos dentes
  • F
  • As perguntas
  • Entre
  • A página assombrada por fantasmas
  • A noite descosturada

2. Julián Fuks

Julián Miguel Barbero Fuks é escritor e crítico, filho de pais argentinos o autor foi eleito pela Granta em 2012 como um dos 20 melhores jovens escritores brasileiros. De seus prêmios podemos destacar o Prêmio Jabuti , ganho em 2016 na categoria de romance e também o Prêmio Oceanos de Literatura em Língua Portuguesa com o livro A Resistência.

Em A Resistência, temos um enredo incrível, baseado em uma aventura pessoal e um retorno ao passado, recheado de conflitos políticos e emocionais entre os personagens. Nada mais é que uma família latino-americana exilando-se da ditadura argentina e vivendo a experiencia agridoce do despejo do próprio país.

Em seu livro mais recente, A Ocupação, acompanhamos um famoso prédio no centro de São Paulo, ao qual o próprio autor conheceu e entrevistou diversos morados, a fim de amarrar uma trama complexa e reflexiva sobre a fragilidade da falta de moradia. Outra trama que se enrosca é a do protagonista, um homem que encara uma doença grave na família e sua própria perspectiva resiliente sobre o filho ainda à nascer.

Com um toque tão humano e ao mesmo tempo peculiar, Julián nos transporta para realidades tão próximas da nossas, que temos muita dificuldade de entender o que é real, o que é auto-biográfico e o que é imaginativo de suas palavras. Em suma, Delicadeza e respeito com as palavras, refletem bem seu jeito de escrita.

Julián Fuks

Obras publicadas

3. Raphael Montes

Raphael Montes surpreendeu o Brasil com o sucesso de seu primeiro livro, Suicidas, romance policial que teve início ainda na adolescência. Não apenas em ambiente nacional, mas diversos autores estrangeiros elogiam sua escrita, sendo um dos escritores brasileiros contemporâneos mais rapidamente aclamado em seu gênero literário.

Mas não ache que são apenas histórias de assassinos doentios que o autor escreve, em seu livro Jantar Secreto, colocamos o dedo na ferida da sociedade carioca e brasileira de modo geral, onde as oportunidades dos marginalizados está misturada no mercado informal e crime organizado. Nenhuma camada da sociedade está salva em suas linhas, quando Raphael expõem as feriadas, não está querendo um aranhão, mas uma total mutilação do que o Brasil se tornou.

De fato suas obras são impecáveis, em tramas que nos envolvem na comédia trágica dos seus personagens, nos patéticos esteriótipos da literatura criminal, mas indiscutivelmente fascinantes. Por mais cruel que possa parecer, qualquer um de nós pode estar fadado em ser um de seus personagens.

Em seu mais recente livro, Uma mulher no escuro, acompanhamos um crime brutal ocorrido há vinte anos, sendo que a única sobrevivente tem que encarar o retorno do assassino, tudo misturado em um Thriller psicológico instigante e sedutor.

raphael montes

Obras publicadas

4. Lucas Verzola

Lucas Verzola é de São Paulo, autor do livro São Paulo Depois de Horas, finalista do Prêmio SESC de Literatura, também do livro Em Conflito com a Lei – Submundos e o livro A última cabra pela editora reformatório. Atualmente é professor de crítica, estética e história da literatura.

O autor é um dos fundadores da revista Lavoura, sendo seu editor desde sua concepção. Em 2018 lançou um projeto de contos que reúnem fotografias familiares antigas, chamado Álbum de família. Além disso, foi curador responsável pela programação de duas casas da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip).

Em seus contos podemos nos deparar com uma escrita exemplar, mas com a aspereza que somente a vida real pode nos dar. A princípio, encontre contradições, enigmas, respostas e narrativas viscerais em ambientes atordoantes. Seus contos constroem o equilíbrio em meio ao caos, em um desvio quase nada natural de eventos do cotidiano e sem excessos cinematográficos.

Lucas Verzola

Obras Publicadas

5. Daniel Galera

Daniel Galera é o gaúcho representante célebre da sua geração, de forma plena enfrenta com elegância um meio literário indiferente ao jovens de sua época, transportando seus leitores em paraísos que deveriam ser maravilhosos, mas nos levam por caminho cinzentos e obscuros da nossa própria realidade.

Com certeza seu livro mais famoso é o Barba ensopada de sangue, um romance litorâneo que nos transporta na busca de paz e tranquilidade de um homem fragilizado com a morte do pai e a traição da esposa. Os fragmentos de sua obra apresentam uma pessoa com vida promissora, mas que tem tantos caminhos inacabados e incertos, num mundo que desistiu de si mesmo.

Agora se você procura um enredo onde o retrato pobre de uma geração encurralada no cinismo das profissões e na falta de sentido da vida, Meia-noite e vinte, vai te apresentar três amigos que devido a morte do quarto membro, vão se reencontrar e lidar com os resquícios do caos que deixaram para trás.

Outra de suas obras incríveis é Cordilheira, que fala de uma escritora brasileira contemporânea que muda sua vida ao conhecer um misterioso fã em uma viagem à Argentina. O retalho da trama de perdas e sonhos, nos leva para os confins da cordilheira em Ushuaia, onde em meio ao fim do mundo refletimos sobre os limites definidos da nossa própria realidade.

Mãos de Cavalo, somos arrastados para três períodos distintos da vida de uma pessoa, criança, adolescente e adulta, seus conflitos e todas as memórias que foram deixadas para trás em uma trama bem amarrada, Daniel Galera constrói com sensibilidade a formação da identidade do protagonista em meio aos retalhos de culpa e perda.

Se você busca um olhar realista da vida, Daniel Galera vai te levar a testemunhar um desfile de mortes e misérias as quais somos fadados a encontrar em nossas vidas, assim como a selvageria do ser humano está em cada uma de nossas ações. Entenda que, este autor é para quem busca uma leitura forte e sem tempo para brincadeiras.

daniel galera

Obras publicadas

6. Cristina Judar

Cristina Judar, é escritora, roteirista e jornalista brasileira, autora dos quadrinhos Lina e Vermelho, vivo, estes contemplados pelo ProAc em 2009 e em 2011.

Foi coautora do livro-arte, Luminescências e, escreveu o projeto de prosa poética Questions For a Live Writing, após ser selecionada para receber residência artística na Queen Mary University of London. Fora isso também faz parte como uma das editoras da revista Reversa Magazine, sobre arte e cultura LGBTQI+.

De seus prêmios, recebeu menção honrosa no prêmio do Sesc de Literatura com seu livro de contos, Roteiros para uma Vida Curta. Também devemos destacar sua aparição como finalista do Prêmio Jabuti em 2018 com o seu primeiro livro Oito do Sete, pela Editora Reformatório.

Cristina Judar

Obras publicadas

7. Eduardo A. A. Almeida

Eduardo A. A. Almeida é autor e também estuda Teoria e Crítica de Arte pela USP. Além de escritor, é professor de estética e história da arte, mas também atuou como redator, roteirista e produtor de conteúdo. É colunista do caderno de cultura do Correios Popular e atualmente integra o Núcleo de Dramaturgia do SESI.

Os contos do seu livro, Testemunho Ocular, investigam os aspectos da nossa realidade contemporânea, em que tudo parece estar sendo constante vigiado e exposto sem o menor pudor. Mas como câmeras, estamos fadados em seus contos a apenas ler, deixando diversas brechas do que não foi dito, não foi visto e tudo que foi deixado incerto sem outros sentidos.

Eduardo A. A. Almeida

Obras publicadas


Fora esses autores apresentando no artigo, que tal conhecer as 7 escritoras brasileiras essenciais para qualquer estante?

Escritor. Especialista em Busca Orgânica & Marketing. Leitor apaixonado por fantasia e ficção científica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.