sete gatilhos mentais para vender livros
Marketing Para Escritores

7 Gatilhos Mentais para Vender Livros

No mundo digital, o uso dos gatilhos mentais é uma das várias estratégias de marketing e publicidade que as empresas usam para alcançar ainda mais clientes em potencial. Por sua vez, nós escritores somos capazes de usar essas estratégias para persuadir possíveis leitores a adquirir nossos livros.

Pode parece improvável que sejamos influenciados, pensando que temos o controle total sobre nossas ações. Entretanto, é comprovado pela ciência que dependendo das nossas motivações e anseios, as chances de um gatilho emocional funcionar são bem maiores.

Mas o que são esses tais gatilhos mentais e como você pode aproveitá-los em seu marketing para livros, aumentando suas vendas e transformando seguidores em leitores?

O que são gatilhos mentais?

Gatilhos mentais são decisões que o nosso cérebro toma em um nível inconsciente. Em suma, é como se de forma automatizada, algumas ações sejam realizadas pensando no nosso bem-estar e a fim de evitar estresses mentais.

Por sua vez, a todo momento estamos fazendo escolhas, seja ao acordar quando optamos por ignorar o despertador ou levantamos antes que o mesmo toque. Em seguida, na hora do café da manhã, você pode já estar com o melhor meio e cainho para decidir o que vai comer e o que fazer em seguida.

Muitas escolhas do nosso dia a dia nem são percebidas. À princípio, nosso cérebro faz escolhas por nos naturalmente, poupando o esforço de pensar a todo momento de forma consciente De fato, isso explica aquela vontade de uma deliciosa pizza após um dia cansativo, nosso cérebro acredita que merecemos um mimo.

Mas como o inconsciente toma essas decisões? O inconsciente não é acessível, mas faz parte de nós. Lá estão nossos pensamentos, sentimentos e impulsos que vivem de forma latente. Então, as nossas decisões dependem da experiência de vida que tivemos até agora.

Isso tudo faz parte da psicologia e da neurociência, mas vamos retomar um pouco ao marketing, afinal, queremos vender nossos livros pra ontem!

Como os gatilhos mentais funcionam no marketing literário?

O marketing está relacionado com o comportamento do consumidor, este que é estudado para entender como são os processos de compra e decisão. A famosa jornada de compra.

Muitas áreas de marketing usam os gatilhos mentais a todo o momento e nem sempre percebemos, mas garanto que após você ler este artigo, vai começar a notar esses pequenos truques.

O marketing pode aproveitar esses sentimentos. Por exemplo, quando um livro sai por financiamento coletivo, poucas unidades são distribuídas e isso gera um gatilho de escassez e exclusividade, ou seja, quem participou terá, quem não, perdeu a chance.

Muitas vezes as empresas erram a mão no uso dos gatilhos mentais, você já deve ter sido enganado por algum anúncio que garantia preço exclusivo e meses depois, alguém está pagando até mais barato que você. Mas os gatilhos não devem ser negativos, ou trazer frustação, seu uso é proporcionar uma experiência positiva em sua jornada de compra.

7 Gatilhos Mentais para Escritores

Neste artigo, vamos conhecer alguns gatilhos mentais para você usar em suas estratégias de marketing no Instagram ou onde quiser.

Prova social

Não é segredo que a prova social é um poderoso gatilho psicológico no marketing. Em suma, pessoas que comentam, indicam ou avaliam livros, podem influenciar nossa decisão para comprar ou ignorar.

Por exemplo, digamos que você vá a sua livraria favorita. Você pode ser facilmente influenciado pelo seu livreiro, se ele identificar que aquele livro não é muito seu estilo, ainda mais, se tiver conhecimento de outras pessoas que leram e não gostaram, existem chances reais de você também não gostar.

Além disso, pensa nas avaliações na Amazon, você já deve ter olhado cada avaliação antes de comprar, principalmente as negativas, não é mesmo?

Algumas estatísticas para provar isso:

  • 92% dos clientes lêem avaliações online antes de comprar.
  • 40% dos consumidores formam uma opinião lendo apenas 1 a 3 avaliações.

O segredo aqui é pedir, com cuidado, ao seu leitor para fazer avaliação nas plataformas, e sua missão, é usar dessas avaliações para falar. “Olha, esse é meu livro e essas são as avaliações fantásticas que recebeu!“.

Autoridade

Outro gatilho é o princípio da autoridade. As pessoas são mais propensas a aceitar a opinião de um produto ou serviço se for apoiado por alguém com:

  • Formação acadêmica na área(caso você escreva um thriller policial, ter alguém dizendo que seu livro é verídico, vence qualquer leitor)
  • Autores com prêmios que vão te indicar
  • Seus livro ou nome de autor aparecer em uma revista literária ou grande portal de notícias
  • Recomendação de um indivíduo altamente especializado e respeitado no seu gênero literário
  • Participação em entrevistas e podcasts

Ter uma autoridade falando sobre seu livro, é um grande catalisador para atrais novos leitores e pode ser usado na sua descrição do livro na Amazon. Algo como, segundo o autor fulano, “este livro é uma obra prima do seu gênero”.

Escassez

Vemos o gatilho da escassez todos os dias enquanto fazemos compras na interna, seja por produtos em promoção por tempo limitado, ou exemplares com baixa tiragem.

O receio de perder uma oportunidade, é incrivelmente poderoso para atrair a atenção e criar o famoso marketing viral, ou o boca a boca. Em resumo, são aquelas lives com conteúdo exclusivo, venda por curto tempo de cursos online, cursos em e-books ou até mesmo a entrega de brindes personalizadas para um pequeno grupo que comprar até determinada data e horário.

Personalização

A personalização tem sido uma tendência no marketing na última década, mas isso você já deve ter prestado atenção. Desde receber um e-mail com o seu nome, ou ainda, receber uma arte feita pelo autor que ninguém mais terá.

Hoje em dia, o marketing não é mostrar apenas informações para todos; em vez disso, trata-se de comunicação baseada em persona e comportamento. Por sua vez, esse gatilho pode estar relacionado com a escrita de uma carta pessoal aos seus leitores, ou quem sabe, na criação de um grupo privado com fãs que recebem materiais exclusivos e informações em primeira mão sobre seus futuros lançamentos.

Dar algo em troca

Este é um princípio comum nas relações sociais e pode ser o acesso antecipado a um capítulo do seu livro, uma mentoria gratuita de escrita, receber marca-páginas do seu livro e quem sabe deixar seus leitores participarem da criação de um personagem novo. Como explica Robert Cialdini, professor de psicologia e marketing, “uma das normas mais difundidas e básicas da cultura humana está incorporada na regra da reciprocidade. A regra exige que uma pessoa tente reembolsar, em espécie, o que outra pessoa forneceu.”.

Simples, quando você fornece algo valioso a alguém, eles se sentem “obrigados” a dar algo em troca. Aposte que seus leitores quando ganham algo de você, ficam bem mais propensos a fazerem de tudo para te agradar.

Fora isso, as parcerias com outros autores, são meios bem comuns de fazer uma troca, afinal, apoiar o amigo irá trazer benefícios para ambos.

Seja específico

As pessoas tendem a ser céticas quando sentem que as informações não estão claras. Portanto, permita que seus leitores entendam corretamente sobre o que é seu livro e o que podem esperar sobre ele.

Uma das maneiras mais simples de conseguir isso é usar números quantificáveis. Em vez de dizer: “Todos os alunos do meu curso de escrita conseguiram publicar um livro com editora”, diga: “1.118 alunos do meu curso já tem contrato com editoras assinados após meses que acabaram todas as aulas”. Sim, fale 1.118 e não 1.000, isso indica que você se importa com cada um deles e não com números.

Credibilidade

Esse gatilho ajudará a criar motivos pelos quais os leitores podem confiar em você. Á princípio, as pessoas são naturalmente céticas, como disse antes, e sua responsabilidade é construir confiança.

Você já deve ter visto autores que falam dos seus anos de experiência, sua história com a escrita e cada prêmio conquistado, não é? Todos esses fatos são declarações que ajudam a construir confiança, pois ao mostrar seus passos de sucesso, até mesmo fracassos, você prova aos seus leitores que você é confiável e uma pessoa comum como eles.

Além disso, muitos autores se dizem entender de Marketing e ficam vendendo cursos sobre, mas quando descobrimos que eles não tiveram qualquer formação na área, apenas lendo PDF´s, fica bem mais complicado dar credibilidade. Portanto, tome cuidado quando alguém for te vender um curso de marketing, as vezes essas pessoas somente estão reproduzindo o que outros fazem, mas não tem de fato experiência.

Por meio de tudo isso, você não vai querer parecer uma farsa não é mesmo?


Obrigado por ler este artigo, se foi útil para você, fique a vontade para me escrever nos comentários e dar sua opinião sobre este tópico. Uma braço, e até a próxima!

Escritor. Especialista em Busca Orgânica & Marketing. Leitor apaixonado por fantasia e ficção científica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.