5 frases de c s lewis que todo escritor deve conhecer
Escrita Criativa

5 Frases de C. S. Lewis Que Todo Escritor Deve Conhecer

Com algumas frases de C. S. Lewis, todo escritor pode se beneficiar da experiência deste autor fantástico e vencer os principais medos e bloqueios da escrita. A principio, devo lembrar que Lewis era amigo íntimo de Tolkien e por isso está no hall dos mais celebres escritores de sua geração.

C. S. Lewis tem uma interessante bagagem de livros, sendo muitos destes traduzidos no Brasil, como o famoso As Crônicas de Nárnia e a sua Trilogia Cósmica, também conhecida como Trilogia Ransom que ganhou uma edição incrível pela Editora Thomas Nelson.

Trilogia Cósmica de C.S. Lewis

Pode ser que você conheça o autor pelo seu lado filosófico e para desagrado de muitos críticos, também pelos seus toques de religião nas obras. Porém Lewis nunca teve receio de tocas nesses assuntos, aliais, o autor não se importava em escrever para crianças, diferente de seus colegas que preferiam conteúdos mais adultos e até mesmo científicos. Por exemplo, seus colegas diziam que era mero escapismo perder-se em devaneios e sonhos, não tendo espaço para fantasia e muito menos para a ficção científica, mas para Lewis quem acreditava nisso eram “pessoas práticas”.

Não é surpresa nenhuma, quando vemos muitos diálogos de uma amizade crítica entre Tolkien e Lewis, mas talvez graças a essa característica do autor, fomos agraciados com uma literatura única e que trás um mundo magnífico a todos os leitores.

Afinal de onde surgiram as 5 frases de C. S. Lewis?

As frases de C. S. Lewis que vamos conhecer tem origem no livro “Letter for Childrens”, que reúne cartas de Lewis para seus leitores e permiti conhecer um pouco mais de seu método de escrita. Antes de mais nada, o autor não estava escrevendo para crianças exatamente, mas foi numa dessas cartas que um dos leitores que gostaria de ser escritor, recebeu dicas simples que você vai conhecer a seguir.

A linguagem usada a seu favor

Sempre tente usar a linguagem de modo a tornar bastante claro o que você quer dizer e tenha certeza que sua sentença não pode significar outra coisa.

Trecho de C. S. Lewis em carta para um leitor.

Simplicidade e consistência na escrita

Sempre prefira a palavra simples e direta em vez daquela vaga. Não crie promessas, mas cumpra-as.

Trecho de C. S. Lewis em carta para um leitor.

O uso dos substantivos

Nunca use substantivos abstratos quando os concretos fizerem o trabalho. Se você quer dizer “Mais pessoas morreram”, não diga “A mortalidade incrementou”.

Trecho de C. S. Lewis em carta para um leitor.

Seja simples, mas não deixo os adjetivos limitarem a leitura

No seu texto. Não use adjetivos que nos dizem simplesmente como você quer que a gente se sinta sobre a coisa que você está descrevendo. Ou seja, em vez de nos dizer que algo foi “terrível”, descreva-o de modo que vamos nos aterrorizar. Não diga que foi “maravilhoso”, deixe-nos dizer “delicioso” quando lermos a descrição. Veja bem, todas essas palavras (horrível, maravilhoso, terrível, exótico) são apenas você dizendo aos seus leitores “Por favor, você tem que fazer o meu trabalho para mim.”

Trecho de C. S. Lewis em carta para um leitor.

O exagero também não é seu amigo

Não use palavras exageradas demais para o assunto. Não utilize “infinitamente” quando deseja dizer “muito”, caso contrário você não terá nenhuma palavra à altura quando você quiser falar sobre algo realmente infinito.

Trecho de C. S. Lewis em carta para um leitor.

Espero que essas frases de C. S. Lewis possam ter te ajudo nos momentos de crise criativa. De toda forma, são ensinamentos que podem funcionar bem ou não, levando em conta o seu estilo literário e também seu modo de escrita. Mas é algo que sempre gosto de dizer, tente experimentar alguns dos itens, faça testes e pouco a pouco você será capaz de melhorar sua escrita. Saia da zona de conforto escritor!

Em suma, podemos tirar das 5 frases de C. S. Lewis que você não deve ser formal como um jornalista, a não ser que de fato esteja escrevendo para uma coluna. Por outro lado, também não despreze seu livro, conto ou crônica com palavras muito simples e que entreguem tudo de uma vez ao leitor, deixe que a leitura flua, faça quem está lendo se emocionar e permita viver as experiências de suas palavras.

Se você gostou desse artigo, acredito que vai gostar também dos outros que estão disponíveis aqui no Escrita Selvagem. Comenta e me diz o que achou, estou sempre aberto para conversar com meus leitores.

Escritor. Especialista em Busca Orgânica & Marketing. Leitor apaixonado por fantasia e ficção científica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.