critica a pior pessoa do mundo
Resenhas

A Pior Pessoa do Mundo | Filme 2021

Em A Pior Pessoa do Mundo, no original Verdens verste menneske, filme narrado em um prólogo, 12 capítulos e um epílogo, conhecemos Julie, que desafia as expectativas da vida adulta, numa mistura inteligente e provocadora de subversão da comédia romântica, com todos os clichês esperados sendo colocados de cabeça para baixo, mas sem nenhum diálogo ou cena forçada com proposta de ensinar uma lição.

A Literatura acaba tendo um pouco dessa viceralidade.

OK, talvez não seja um comédia rômantica. afinal, Julie é uma mulher vivendo sua vida, sem saber com toda certeza o que quer. Ela tenta o filme todo chegar em alguma coisa concreta, mas não parece se arrepender de suas escolhas, mesmo que as vezes nos pareca equivocadas.

A Julie representa tanto a indecisão da vida, as expectativas que somos forçados a encarar e as escolhas e consequências que de viver “corretamente”. Como a geração Millenium, cresceu com grandes expectativas sobre o próprio futuro e assim não consegue se sentir satisfeta com nada. Ou seja, uma das melhores construções de personagens que já conheci.

Quantos de nós somos forçados a determinada situação antes de estarmos prontos para ela? E aquela vontade genuína de simplesmente viver a vida sem seguir um rumo pré-determinado.

A Pior Pessoa do Mundo analisada como arte literária

cena do filme a pior pessoa do mundo

O roteiro co-escrito por Trier e Eskil Vogt, mesmo que utilizando o recurso de dúvida e um narrador por vezes não confiável, não faz isso de maneira banal e muito menos se limita em clichês. Isso se reflete nos relacionamos da Julie, em um momento de estar traindo ou não trair de fato, de se afastar da ideia de ter filhos, ou de querer tê-los em algum momento.

No final, ela não é a pior pessoa do mundo por não querer trafegar por esses rumos pré-determinados ou por não saber exatamente o que quer da vida. Ela é um espírito livre e curioso que, como muitos de nós, não tem interesse nenhum em viver uma vida sem liberdades ou medo de ser feliz. A protagonista pode se arrepender ou não das suas escolhas, mas o seu desejo é muito maior do que outros possam esperar dela.

A Pior Pessoa do Mundo poderia ser um livro, sombrio e meticuloso e ao mesmo tempo leve e divertido(a cena dos cogumelos por exemplo) que desafio à convenções da vida adulta, sem panfletagens e didatismos e sem apelar para humor barato. A sua estruturação em capítulos de durações variadas tornam a obra encantadora, um livro a ser apreciado em etapas, doses certas e que nos levam para contestações e reflexões no final de cada capítulo.

É o tipo de filme que subverte o que esperamos assistir, que assim como muitos bons livros, nos dá aquela rastreia no final, dando um gosto amargo na ressaca literária que seremos obrigados a lidar.

Nota:

5/5 | 🌟🌟🌟🌟🌟

poster filme a pior pessoa do mundo

________________________________________

A Pior Pessoa do Mundo (Verdens Verste Menneske – Noruega/França/Suécia/Dinamarca, 2021)
Direção: Joachim Trier
Roteiro: Joachim Trier, Eskil Vogt
Elenco: Renate Reinsve, Anders Danielsen Lie, Herbert Nordrum, Hans Olav Brenner, Helene Bjørneby, Vidar Sandem, Maria Grazia Di Meo, Lasse Gretland, Karen Røise Kielland, Marianne Krogh, Thea Stabell, Deniz Kaya, Eia Skjønsberg

Escritor. Especialista em Busca Orgânica & Marketing. Leitor apaixonado por fantasia e ficção científica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.